quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Seguir

Dizem que quando eu escrevo com o coração tudo fico mais bonito, mais criativo. Parece fácil escutar ele, e tranformar em palavras o que está se sentindo.
Mas quando há mais dúvidas dentro dessa coisinha que nos encoraja, que nos faz sentir saudade, que nos faz amar, fica dificil.

Na minha vida, fazendo uma retrospectiva de tudo o que eu já passei nos meus vinte e poucos anos, vejo que nunca me senti confortável em ter que cuidar com o que eu digo, ou em como eu estou agindo. Impulso? não. Só prefiro ser eu mesma, na forma mais intensa e sincera em que me tornei ao longo desse tempo. Pisar em ovos com as pessoas e com os obstaculos que aparecem não faz meu tipo, não é da minha personalidade.

O que fazer então quando tu vê que mesmo com toda essa mudança repentina que a tua vida virou, há mais dúvidas do que certezas?!
Repensar no que foi decidido, agir pelo coração ou pela razão, ser impulsiva ou aguadar o destino decidir por si só o que fazer...
Opções não faltam, o que falta é o coração decidir juntamente com a razão. Ter uma vida cheinha de status e realizações profissionais ou ser feliz ao lado das pessoas mais importantes da tua vida?
Começar do zero novamente, ou ir colhendo aos poucos tudo o que esta sendo plantado?

Sim, tudo se resume á perguntas. Há incertezas.
E eu gosto de ter a redeas da minha vida, assim, juntinhas a mim. Saber o que eu estou fazendo, se optei pelo que vai me fazer feliz. Eu sei, recomeçar uma vida não é fácil, me adaptar não é fácil!
Mas quando eu escuto um - ve se vem me visitar um dia desses - da pessoinha que eu mais amo nessa vida, como se ele fosse gente grande dá um nó não só no peito, da na cabeça.

As pessoas estão mudando, sim, eu estou mudando. E tudo isso exige da gente tanta maturidade, tanta consideração por todos, tanto engole-sapo, que parece um labirinto. E eu só quero aprender a sair dele. Tenho medo de fraquejar e não escolher a decisão correta, tenho medo de decepcionar pessoas que apostaram em mim, que sentem orgulho pela mulher que eu sou, tenho medo de transparecer meus medos.

Eu estou seguindo. Só não sei ainda para onde.

4 comentários:

Adele Corners disse...

O importante é seguir.

Bjs, meu amor!

taloco disse...

boora... o medo existe pra mostrar q ha perigo de sofrer algo, e não para não evita-lo! Pensa q se tu conseguir superar isso.... o q vai te derrubar guria??

GAZIELA cravoecanela disse...

é verdade CONCORDO co o clóvis.
é duro? quando etiveres totalmente amadurecida num vai sr mais nao... temos capcidade total de enfrentar os obstáculos, se não eles não estariam ai, olhando p nós.
amo.

Rochele disse...

Concordo com todos. E prova de que você é capaz é que mesmo com todos os apertos no coração, lágrimas e dúvidas tá lá, agüentando firme. Provando para todos e para ti mesma que vale a pena tentar.